Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Uma grande celebração

E o que eu sinto na palma, na pele
É tua lâmina que me rasga
É teu peito que não me afaga
É a dor de um amor, que todavia me consome.
O que eu sinto em plena pele
Ainda é o gosto do suor que deixaste
É a marca animada em minha alma
É o amargor, muito doce, de teus beijos.
Amargos porque já não estão.
E a...
Mas como que ainda a brilhar...
Ainda a brilhar alguma coisa me transpassa.
E essa, essa mesma lâmina que acabei de dizer-te
É uma coisa num sei quê de sentimento
Que não quero matar de vez como se fosse carne,
porque não é carne, é lâmina.
É...
Quero fazer disso muito mais uma...

Uma festa,

Uma grande celebração

Nenhum comentário:

Postar um comentário