Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 6 de março de 2012

EncantoFlor.



Meu Descaso encanto

Meu acaso encanto

Ao acaso enquanto, sou enquanto canto

Enquanto ao acaso amo e devaneio e me apaixono

E acaso sou enquanto descaso somos num breve caso de amor.

E devaneio sonho e longe vou, que de perdido grito, sem pudor

Por meu ocasional encontro que o irreal encanto se arraigou

Aí que de repente esse meu antigo encontro me encantou 

E cantou, e eram fortes suas ondas.

Que construção pequena vista assim se acresce

e de caco em folha, de benção e passos, se faz amor.

Se faz ao acaso, EncantoFlor.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Pitanga em Pé de Amora

Pseudônimo


Ah, sei lá,
Se o mundo fosse...
...apenas um segundo
E, nesse tempo absurdo,
Tivesse eu o sentimento do mundo.

Mas se fosse..
Mas se o mundo fosse..
Apenas eu e um segundo
Eu teria uma eternidade mais que profunda,
Uma viagem além
Do infinito imaturo
Pseudônimo cobra-de-duas-cabeças.

Mas em música metamórfica
O mundo é apenas tristeza.
Ao menos fosse
Epilépticas cócegas.
Não mais que natureza.

A vida nada mais que nada.
Eu, você e os loucos.
Nós, os poucos,
Na vida apenas uma rebeldia parada.

Modernidade, Selva eletrônica,
Dinheiro de plástico
Será elástico?
Esse futuro e passado volúvel
Que depende apenas da idade.

Ah, sei lá.
Acho que vou cair,
Ou mergulhar apenas
Num universo de desilusões,
Universais e miraculosas cenas.

O hoje é apenas tempo,
A vida falada discordante
Com tristeza e alegria,
Vaidade e Angústia.
Commedia de Dante.
Pseudônimo cobra-de-duas-cabeças